Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Gestão > Notícias > Planejamento anuncia agraciados com o Prêmio Gestão Pública 2006

Notícias

Planejamento anuncia agraciados com o Prêmio Gestão Pública 2006

publicado:  07/04/2015 15h23, última modificação:  07/04/2015 15h23

Brasília, 5/9/2006 - O secretário de Gestão do Ministério do Planejamento, Valter Correia da Silva e o presidente do Conselho do Prêmio Nacional de Gestão Pública, Antoninho Marmo Trevisan, anunciaram na segunda-feira (04.09) as organizações públicas vencedoras do Prêmio - ciclo 2006. São elas:

FAIXA OURO

CATEGORIA EMPRESAS PÚBLICAS E SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA

PETROBRÁS - Áreas de Negócios do Abastecimento

FAIXA PRATA

ADMINISTRAÇÃO DIRETA

Comando da 10ª Região Militar

CATEGORIA EMPRESAS PÚBLICAS E SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA

CEF - Superintendência Nacional de Fundo de Garantia
Petrobrás - Unidade de Negócios da Bacia de Campos

CATEGORIA ESPECIAL SAÚDE

HEMORIO - Inst. Est. Hematologia Arthur Siqueira Cavalcanti

FAIXA BRONZE

CATEGORIA ESPECIAL SAÚDE

Laboratório Químico Farmacêutico do Exército
Hospital Geral de Recife

CATEGORIA ESPECIAL EDUCAÇÃO
Colégio Militar de Fortaleza

CATEGORIA ESPECIAL SANEAMENTO

Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis

CATEGORIA ADMINISTRAÇÃO DIRETA

4º Regimento de Cavalaria Blindado - Regimento Dragões do Rio Grande

CATEGORIA EMPRESAS PÚBLICAS E SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA

EMBRAPA - Centro Nacional de Pesquisa de Suínos e Aves
BB - Diretoria de Agronegócios
Banco do Brasil S/A - Diretoria de Crédito
ELETRONORTE - Superint. Operação Manut.da Transmissão - COT
ELETORNORTE - Unidade Regional de Transmissão do Mato Grosso

O Prêmio Nacional da Gestão Pública visa reconhecer e premiar as organizações públicas que tenham alto desempenho institucional e se destaquem por práticas de excelência em gestão.

As instituições eleitas foram avaliadas segundo o modelo de Excelência em Gestão Pública adotado pelos setores público e privado em mais de 120 países. São os mesmos critérios que servem de parâmetro para prêmios como o Prêmio Nacional de Qualidade (Brasil), o Prêmio Europeu de Qualidade, o Prêmio Ibero-Americano de Qualidade e o Prêmio Malcoln Baldrige National Quality Award, dos Estados Unidos.

A cada ciclo do Prêmio Nacional de Gestão Pública, bancas examinadoras e juízes desenvolvem um trabalho voluntário de análise com a duração de 32 mil horas. Neste ano, quase duas mil pessoas foram treinadas para trabalhar no processo, que contou com o apoio de 24 organizações parceiras em 19 estados.

Dentre os que concluíram os cursos de capacitação, 298 foram nomeados como voluntários em 46 bancas examinadoras. Houve ainda a contribuição voluntária de 35 integrantes de comitês técnicos.

As organizações premiadas e reconhecidas em 2006 tiveram a aprovação do Conselho do Prêmio Nacional de Gestão Pública, integrado por pessoas da sociedade civil e presidido pelo empresário Antoninho Marmo Trevisan.

Além de Trevisan fazem parte do Conselho para o período de 2004 a 2006, os seguintes membros da sociedade civil: José Carlos Costa Marques Bumlai; Hélio Campos Melo e Ricardo Young. As atividades do Conselho do Prêmio não são remuneradas, sendo consideradas prestação de serviço público relevante.

O Prêmio Nacional da Gestão Pública já recebeu 309 candidaturas e reconheceu 105 organizações.As inscrições ficaram abertas a todas as instituições públicas brasileiras até 17 de março deste ano.

Antoninho Trevisan disse que o ciclo 2006 do Prêmio Nacional de Gestão Pública revelou um notório progresso em termo de adesão ao Gespública. O nível de adesão voluntária das entidades estabeleceu um recorde esse ano, cerca de 2.800”, comentou o Conselheiro do Prêmio. Trevisan observou, porém, a necessidade de o PQGF contar com um apoio maior dos governantes. “O Prêmio é um instrumento de gestão pública que revela modelos de atuação no setor público e estimula outras organizações”, destacou.