Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Gestão > Notícias > Órgãos de controle da América Latina debatem inovações do setor público brasileiro

Notícias

Órgãos de controle da América Latina debatem inovações do setor público brasileiro

Planejamento apresentou iniciativas do governo federal na área

publicado:  29/09/2016 17h56, última modificação:  29/09/2016 17h56
 
 
“O nosso desafio é a melhoria da qualidade dos serviços públicos ofertados aos cidadãos”, ressaltou o diretor do Departamento de Modernização da Gestão Pública do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP), Luis Felipe Monteiro. O tema inovação foi debatido, nessa quarta-feira (28), entre representantes de dez Entidades de Fiscalização Superior (EFS) da América Latina. Realizado pelo Tribunal de Contas da União, o evento “Taller de Innovación” teve o intuito de compartilhar conhecimento entre as controladorias sobre como estimular inovação dentro de uma EFS.

Foto: Divulgação/TCU 
 
O MP apresentou ações desenvolvidas pela pasta como o desenvolvimento de uma plataforma digital para disponibilização integrada de informações e acompanhamento eletrônico de serviços ofertados aos cidadãos; a criação da Rede InovaGov para cocriação na área de inovação e o laboratório G-Nova.
 
A Rede InovaGov foi criada em janeiro de 2016 com objetivo de integrar e estimular a troca de conhecimentos e de experiências entre órgãos e entidades, a partir da identificação de boas práticas entre organizações do setor público. Atualmente a rede conta com 37 órgãos e entidades que articulam e desenvolvem projetos em comum. “Não há hierarquia. Atuamos de forma transversal para o desenvolvimento de ferramentas que estimulem a entrega de serviços de qualidade”, explicou Monteiro.
 
Atuais participantes da Rede de Inovação:
1. Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial
2. Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos
3. Agência Nacional de Aviação Civil
4. Agência Nacional de Energia Elétrica
5. Agência Nacional de Saúde Suplementar
6. Agência Nacional de Vigilância Sanitária
7. Banco Central
8. Caixa Econômica Federal
9. Câmara dos Deputados (Labhacker)
10. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
11. Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer – SP
12. Conselho da Justiça Federal
13. Correios
14. Escola Nacional de Administração Pública
15. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia
16. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
17. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
18. Tribunal Superior do Trabalho
19. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações
20. Ministério da Educação
21. Ministério da Fazenda
22. Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços
23. Ministério da Justiça e Cidadania
24. Ministério da Saúde
25. Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (CGU)
26. Ministério das Relações Exteriores
27. Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário
28. Ministério do Meio Ambiente
29. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão
30. Ministério do Trabalho
31. Ministério do Turismo
32. Secretaria de Governo da Presidência da República
33. Secretaria do Tesouro Nacional
34. Senado Federal
35. Serviço Federal de Processamento de Dados
36. Serviço Florestal Brasileiro
37. Tribunal de Contas da União.