Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Gestão > Notícias > Ipea, Funai e Conselho Federal de Enfermagem aderem à tramitação eletrônica de processos

Notícias

Ipea, Funai e Conselho Federal de Enfermagem aderem à tramitação eletrônica de processos

Sistema vai propiciar redução de custos e dar maior transparência e agilidade nas análises

publicado:  16/08/2016 00h00, última modificação:  24/08/2016 16h53
  
O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a Fundação Nacional do Índio (Funai) e o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) passam, a partir deste mês de agosto, a gerenciar eletronicamente seus documentos e processos pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI)

Desenvolvido em software 100% livre, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), o SEI foi adotado pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) como sistema padrão de tramitação eletrônica e é cedido, gratuitamente, para os órgãos e entidades da Administração Pública Federal.
 
A plataforma permite transferir a gestão de documentos e de processos – desde a criação, edição, assinatura, até o armazenamento – para um ambiente virtual. Com isso, os usuários do sistema poderão visualizar, dar andamento e assinar documentos nos processos remotamente por diversos tipos de equipamentos, como microcomputadores, notebooks, tablets e smartphones.
Foto: Gleice Mere/Ministério do Planejamento
 
O secretário de Gestão do MP, Gleisson Rubin, destaca a contribuição do SEI para a economia de recursos públicos do governo federal. “O uso do sistema dispensa os órgãos do ônus de manter estruturas para manutenção de arquivo e de endereçamento postal. Temos o exemplo do Ministério da Justiça que economizou, com 1 ano de implantação do SEI, R$ 2 milhões só com despesas de postagens", avaliou.
 
A economia da pasta foi calculada a partir da diminuição dos valores nos contratos para aquisição de papel, serviço de postagem, impressão e transportes.
 
Além de gerenciar o conhecimento institucional de forma totalmente eletrônica e promover a redução de custos, o SEI oferece maior agilidade às análises de processos, valoriza a coerência das decisões administrativas, amplia a transparência e promove a sustentabilidade ambiental.
 
Atualmente, 29 órgãos e entidades já utilizam o SEI e 59 estão em fase de implantação. Até outubro de 2017 todos os órgãos da Administração Federal direta, autárquica e fundacional devem usar o meio eletrônico para a tramitação de seus processos administrativos – conforme determina o Decreto nº 8.539/2015. Para que novos órgãos possam aderir ao uso do sistema, basta seguir os passos descritos no link: https://softwarepublico.gov.br/social/sei/como-obter