Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Gestão > Notícias > Desafios da gestão pública são discutidos em conferência magna

Notícias

Desafios da gestão pública são discutidos em conferência magna

publicado:  07/04/2015 18h24, última modificação:  07/04/2015 18h24

No segundo dia do evento 1.400 pessoas assistiram a conferência no auditório do Centro de Convenções Ulysses Guimarães

Brasília, 12/3/2013 - O público lotou o auditório Planalto do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, nesta terça-feira (12), para acompanhar a conferência magna Desafios à Gestão Pública Contemporânea, dentro da programação da 1ª Jornada Internacional de Gestão Pública.

Cerca de 1.400 pessoas assistiam às apresentações com foco nos desafios enfrentados pelos gestores públicos. O debate foi realizado entre o secretário-geral das Relações Exteriores, Eduardo dos Santos; o diretor de Governança Pública e Desenvolvimento Territorial da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Rolf Alter; o presidente do Centro Latino-Americano de Administração para o Desenvolvimento (CLAD), Valter Correia da Silva; e o senador mexicano Salvador Vega Casillas. O mediador da conferência foi o secretário-executivo do CLAD, Gregorio Moreno.


fotos: Luciano Ribeiro/ Divulgação

O secretário-geral das Relações Exteriores, Eduardo dos Santos, destacou os temas relacionados à melhoria no serviço público, com foco no desenvolvimento do país e da sua população. "Outro grande desafio do governo é fazer mais com menos", opinou Santos.

Para o representante da OCDE, Rolf Alter, a transformação é o grande desafio da gestão pública. "Um estado estratégico e eficiente precisa de uma boa governança para fazer com que as políticas sejam baseadas em fatos e conhecimentos". Alter também destacou a necessidade de as políticas regulatórias precisam estar "no âmago de toda reforma da agenda do setor público".

Ao falar sobre gestão pública, Valter Correia da Silva, do CLAD, abordou os desafios do tema na perspectiva ibero-americana. "Não há como abordar cada uma das experiências dos 19 países membros, mas com certeza há muito o que divulgar e discutir sobre as tendências, avanços e limitações que se podem inferir da trajetória coletiva que temos percorrido", explicou.

Silva fez um breve relato sobre as áreas que ganharam importância nas agendas de gestão pública dos países da América Latina: democratização da gestão pública; profissionalização da função pública; novas tecnologias de gestão, em especial aquelas relacionadas ao governo eletrônico; gestão por resultados orientados ou desenvolvimento; e os mecanismos de governança. "O CLAD tem se empenhado na formulação de uma visão atualizada das questões de gestão pública, em sintonia com a experiência internacional, mas atenta às características próprias da realidade ibero-americana".

Como prática exitosa na área de gestão pública, o senador mexicano Salvador Casillas apresentou o redesenho institucional adotado pelo governo do México, que teve como ponto de partida a análise de quatro eixos  – regulação, trâmites, serviços e controle da corrupção – e a participação popular. "O foco do trabalho foram as normas que regulam o governo e os trâmites que têm que ser feitos pelos cidadãos frente ao governo. Esses quesitos não devem ser um impedimento para o crescimento do país e o desenvolvimento dos cidadãos", revelou Casillas.

"Eliminamos o que não servia e melhoramos o que servia", enfatizou o senador ao exemplificar  que, hoje, no México, é possível abrir uma nova empresa em poucas horas e com uma redução de 65% nos custos. Outro setor beneficiado com o redesenho institucional foi a saúde. "Focamos no serviço aos cidadãos, para que o ele possa ser atendido com mais rapidez", ressaltou.

Casillas destacou que as iniciativas voltadas para a gestão pública têm impacto direto na realidade de um país. "Acreditamos que as iniciativas adotadas pelo México criam crescimento econômico e garantem melhor qualidade de vida à população", afirmou.

Jornada Internacional

A 1ª Jornada Internacional de Gestão Pública, organizada pelo Ministério do Planejamento, tem como objetivo principal debater as conquistas e os desafios da gestão pública, apontando tendências e diretrizes para o futuro, através do intercâmbio de experiências e concepções existentes nos cenários mundial e nacional.

O encontro conta com a presença de especialistas nacionais e internacionais que de hoje até quarta-feira, debaterão temas como melhoria do atendimento ao cidadão, gestão da força de trabalho, coordenação e cooperação governamental e eficiência da atuação estatal. O encontro reúne cerca de 2.500 pessoas no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

Leia mais: