Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Empresas Estatais > Notícias > Seminário mobilizou Empresas Estatais para um novo patamar de diálogo

Notícias

Seminário mobilizou Empresas Estatais para um novo patamar de diálogo

publicado:  19/11/2004 10h25, última modificação:  09/07/2015 12h59

Brasília, 19/11/2004 - O Seminário Internacional "Governo - Empresas Estatais: um diálogo necessário" realizado nos dias 10 e 11 de novembro na sede do Ministério do Planejamento, contou com a presença de representantes de 61 Empresas Estatais federais e mais de 170 participantes entre diretores, assessores, gerentes e técnicos das empresas e do governo. O evento foi promovido pelo DEST - Departarmento de Coordenação e Controle das Empresas Estatais, do Ministério do Planejamento, em parceria com a ENAP.

Dentre os palestrantes presentes destacaram-se: Antônio Barros de Castro, assessor especial no Ministério do Planejamento, Aldemar de Miranda Torres, da Casa Civil, Maurício Tolmasquim, secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Tarcísio Godoy, da Secretaria do Tesouro Nacional, Antoninho Marmo Trevisan, da Trevisan Consultorias e os professores Enrique Saravia Adriana Vassalo e Rogério Valle. Participaram também do seminário os palestrantes Mathilde Mesnard, da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e Christian Stoffäes, da estatal Empresa de Eletricidade da França (EDF).

Diversos foram os temas abordados com destaque para:

a) mecanismos de coordenação para inserção das Estatais na retomada do desenvolvimento econômico e social;
b) perspectivas de crescimento, dificuldades e rumos da economia brasileira;
c) desafios da administração pública federal (APF) direta em relação às Estatais;
d) panorama histórico da evolução das empresas estatais, o arcabouço jurídico correspondente e as APF - Estatais;
e) evolução dos mecanismos de controle do Governo sobre Estatais;
f) desafio da geração de dividendos pelas Estatais;
g) cenário da governança corporativa nos países integrantes da OCDE;
h) atuação da EDF no mercado de energia do Brasil e do mundo

Sendo muito bem avaliado pelos participantes - mais de 90% classificaram os palestrantes e as discussões como boas ou muito boas - o Seminário trouxe à cena o debate sobre a participação do Estado na produção de bens e serviços, suas motivações, seus mecanismos de gestão e seus problemas.