Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Empresas Estatais > Notícias > Estatais já investiram quase R$ 25 bi em 2010

Notícias

Estatais já investiram quase R$ 25 bi em 2010

publicado:  31/05/2010 10h25, última modificação:  13/07/2015 17h16

Brasília, 31/5/2010 – As empresas estatais federais alcançaram o montante de R$ 24,952 bilhões em investimentos apenas nos quatro primeiros meses deste ano. A informação é do Relatório de Execução do Orçamento de Investimento, elaborado pelo Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest) do Ministério do Planejamento e publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial da União.


 
De acordo com o relatório, os recursos aplicados de janeiro a abril correspondem a mais de 26% da dotação orçamentária destinada a investimentos nas estatais para este ano. Os investimentos deverão alcançar a marca de R$ 94,5 bilhões no final de 2010.  

Em comparação ao segundo bimestre de 2009, o desempenho apurado é cerca de 22,4% maior: no segundo bimestre do ano passado foram executados R$ 10,345 bilhões, frente a R$ 12,654 bilhões em investimentos em março e abril deste ano.

“Estamos investindo de forma regular e eficiente, principalmente na área de infraestrutura, um dos setores mais sensíveis da economia, para garantir desenvolvimento sustentável. Os números publicados hoje demonstram a retomada no crescimento econômico neste ano de 2010, afirma o diretor do Dest, Sérgio Francisco da Silva.

Ainda segundo o diretor do Departamento das Estatais, um outro ponto a ser destacado na execução do Orçamento de Investimentos é a ampliação do volume de crédito concedido pelas instituições financeiras federais, principalmente Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES. “Tivemos em 2010 um crescimento líquido de R$ 50 bilhões no estoque de recursos à disposição de pessoas físicas e jurídicas por meio de crédito, explica Sérgio Francisco. O crescimento líquido no volume de crédito disponível apurado resulta da diferença entre o que os bancos emprestaram e o que já receberam.

“As estatais, tanto do setor produtivo quanto do financeiro, estão cumprindo seu papel de indutoras e financiadoras do crescimento econômico, acrescenta.

Destaques na execução

De acordo com a portaria do Dest, o Ministério da Previdência Social (MPS) obteve o melhor desempenho entre os órgãos, ao realizar 86,7% da programação anual. “Esses recursos foram aplicados na Dataprev, empresa vinculada ao MPS. Foram realizados investimentos para modernização e manutenção da infraestrutura de tecnologia da informação da Previdência Social, possibilitando a aposentadoria em meia hora, explica o diretor do Dest.

O Ministério de Minas e Energia, ao qual estão vinculados 92,5% do total dos investimentos das estatais (incluindo-se os grupos Eletrobrás e Petrobras), obteve o segundo melhor desempenho, ao realizar 27,6% da programação anual. Em terceiro aparece o Ministério da Agricultura, com execução de 26,8% da previsão anual.

Investimentos por programa

O Orçamento de Investimentos das estatais engloba 35 programas, destacando-se 10 no setor de petróleo, oito no setor de energia elétrica e seis no setor de transportes (de responsabilidade das companhias Docas). Foram investidos R$ 5,876 bilhões no segundo bimestre por meio do programa de oferta de petróleo e gás natural.

Na segunda colocação aparece o Programa de Refino de Petróleo, com R$ 2,945 bilhões, seguido pelo Programa de Atuação Internacional na Área de Petróleo, que investiu R$ 711,386 milhões.

Investimentos por região

No segundo bimestre, a região brasileira que mais recebeu investimentos das empresas estatais foi a Sudeste, com 4,483 bilhões. Em segundo aparece a região Nordeste, com R$ 1,705 bilhão, seguida pela região Sul, com R$ 820 milhões.