Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Empresas Estatais > Notícias > Dest e Embrapa avaliam gestão de empresas estatais

Notícias

Dest e Embrapa avaliam gestão de empresas estatais

publicado:  14/08/2008 10h25, última modificação:  13/07/2015 16h51

Brasília, 14/8/2008 - “O Brasil já venceu as barreiras econômicas que havia no passado. Agora, o grande desafio que surge é o da gestão. Com essa afirmação, o diretor do Departamento de Coordenação e Controle das Empresas Estatais (Dest) do Ministério do Planejamento, Murilo Barella (foto/D), abriu hoje o ciclo de palestras “Planejamento, Estratégia e Programas de Trabalho da Embrapa, no auditório térreo do bloco K.


Foto: Antonio Cunha/Divulgação.

O Dest, segundo assegurou seu diretor, está disposto a manter um diálogo mais próximo com as empresas estatais brasileiras, para que as práticas de gestão possam se tornar mais eficientes. “As estatais estão na ponta da relação com o mercado e a economia. Fazer essa troca de experiências ajuda a ajustar o processo de gestão, avalia.


Foto: Antonio Cunha/Divulgação.

Ele adiantou que o Dest irá promover outros encontros desse tipo com as demais estatais brasileiras, e citou como exemplo as do Grupo Eletrobras. “No momento, a Eletrobras está empreendendo um grande esforço para montar uma holding e maximizar o setor de energia, inclusive nuclear.

Murilo Barella destacou o papel da Embrapa na produção nacional de alimentos, já que a empresa vende sementes aos produtores brasileiros por um preço muito baixo e com grande qualidade. “A Embrapa é uma empresa de reconhecida excelência e pertence ao Estado brasileiro. A discussão sobre eficiência de mercado e eficiência estatal depende muito de como é administrada a empresa, afirmou.

Cenário para o ano 2023

O presidente da Embrapa, Silvio Crestana (foto/E), aproveitou o evento para entregar ao titular do Dest o plano-diretor da empresa para os próximos quatro anos. E informou que a Embrapa já trabalha com pesquisas que projetam o cenário da produção de alimentos no Brasil até o ano de 2023.


Foto: Antonio Cunha/Divulgação.

“A Embrapa tem o melhor pacote de conhecimento científico e tecnológico dentre os países da zona tropical. Essa posição de destaque terá um papel ainda mais forte num futuro próximo, disse o presidente da Embrapa.

As palestras

O ciclo de palestras teve início com a apresentação do chefe da Secretaria de Gestão Estratégica da Embrapa, Evandro Mantovani, que desenvolveu o tem “Planejamento Estratégico e Gestão da Embrapa.  Em seguida, José Roberto Peres, Gerente Geral do Serviço Nacional de Transferência Tecnológica, falou sobre “Transferência tecnológica na Embrapa. Foram apresentados, ainda, os  temas: “Operacionalização do Sistema Embrapa de Gestão,  e Programa de cooperação internacional da Embrapa.