Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Empresas Estatais > Notícias > Chineses conhecem no MP o sistema de governança das estatais

Notícias

Chineses conhecem no MP o sistema de governança das estatais

publicado:  16/09/2009 10h25, última modificação:  13/07/2015 17h06

Brasília, 16/9/2009 - Uma delegação do governo da República Popular da China foi recebida hoje no salão nobre do Ministério do Planejamento, pelo titular da Secretaria de Assuntos Internacionais, Alexandre Meira da Rosa, e por representantes do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, Dest.

Comandada por Gao Huaizhong, presidente do Painel de Supervisão das Empresas Estatais Chinesas, a delegação é integrada por cinco membros do organismo que, a exemplo do Dest no Brasil, supervisiona as estatais na China.



Na avaliação de Alexandre Rosa, a despeito de os regimes de governo e da quantidade de empresas supervisionadas serem bastante distintos nos dois países, nosso modelo de gerenciamento é bem similar ao adotado na China.

“O relacionamento com a China tem se dado em diversos setores, tanto econômico, quanto na área de infraestrutura, e há também um intenso intercâmbio cultural. Daí o interesse em conhecer melhor o sistema, métodos, controle e diretrizes que o Brasil adota em relação às estatais, explicou o secretário, que fez um relato da importância das estatais para o desenvolvimento do país a partir dos anos 40/50, quando passaram a atuar em setores como petróleo e gás, energia, mineração, infraestrutura e siderurgia, entre outros.



Na exposição feita pelo Dest, o coordenador-geral de Informação e Avaliação de Empresas, Paulo César dos Santos, destacou, particularmente, o papel decisivo desempenhado pelas estatais brasileiras no enfrentamento da recente crise mundial.

“Mostramos que os investimentos que as estatais brasileiras vinham fazendo não foram paralisados, informou Paulo César. “Elas continuaram tocando seus projetos, com foco nas ações do Programa de Aceleração de Crescimento. Isso permitiu que a economia mantivesse seu ritmo de desempenho e ajudou o país a superar mais rapidamente os efeitos da crise.

Desde 2004, esta é a terceira delegação chinesa que visita o País para conhecer a estratégia brasileira com relação às estatais. “Apresentamos, também, temas que já havíamos adiantado na última visita, como, por exemplo, as tratativas que vêm sendo realizadas com relação ao projeto de governança corporativa das estatais, disse Santos, referindo-se ao conjunto de diretrizes em discussão no âmbito do governo com vistas à regulamentação do artigo 173 da Constituição.