Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Assuntos Internacionais > Notícias > Seminário sobre investimento em infraestrutura discute impacto fiscal das PPPs

Notícias

Seminário sobre investimento em infraestrutura discute impacto fiscal das PPPs

Iniciativa integra projeto de formação do Ministério do Planejamento que busca palestrantes de diversos setores para agregar conhecimento aos estudos de investimento em infraestrutura no país
publicado:  29/09/2016 16h17, última modificação:  30/09/2016 10h59
 
Compartilhar experiências internacionais e discutir o impacto fiscal de parcerias público-privadas em infraestrutura foi o objetivo do Seminário “Impactos fiscais das PPPs”, promovido pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP), por meio da Secretaria de Assuntos Internacionais (Seain), nessa quinta-feira (29), em Brasília.

Foto: Gleice Mere/Ministério do Planejamento 
 
Durante a abertura do evento, o representante do Ministério de Estratégia e Finanças (MOSF) da Coreia do Sul, Hoe-San Kim, destacou que a Coreia iniciou as PPPs como forma de investimento em infraestrutura em 1994. “Nesses vinte anos de experiência, nós desenvolvemos diversos mecanismos institucionais no sentido de aprimorar os projetos de parcerias público-privadas”, explicou.
 
O representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), José Luiz Rossi, apresentou dados que mostram que, enquanto na América Latina em geral 51% do investimento em infraestrutura é proveniente de bancos comerciais, no Brasil é de apenas 32%, sendo outros 34% de bancos públicos, mais especificamente do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES).
 
Para Paco De Bonnaire, analista de crédito de Infraestrutura da Moody’s Investors Service, em tempos de ajuste fiscal como o que o Brasil vive atualmente, o setor privado aparece como um ator fundamental para a sustentabilidade dos investimentos. “O setor público é o maior financiador de infraestrutura no Brasil. Em cenários econômicos desafiadores isso se torna insustentável”, afirmou.
 
Além das vantagens fiscais e de alocação de recursos, na opinião de Bonnaire, ao trabalhar em parceria com o setor privado, o governo brasileiro pode ganhar com a experiência do setor em execução de projetos.
 
Realizado pelo Ministério do Planejamento, em parceria com o BID, o seminário “Impactos fiscais das PPPs” faz parte da programação da Formação em Alianças Público-Privadas, que traz, mensalmente, palestrantes de diversos setores para agregar conhecimento aos estudos de investimento em infraestrutura no país.