Você está aqui: Página Inicial > aedes > notícias > Com força-tarefa, MI orienta funcionários e população no combate ao Aedes aegypti

Notícias

Com força-tarefa, MI orienta funcionários e população no combate ao Aedes aegypti

Bombeiros vistoriam nesta sexta-feira dependências do órgão e de duas entidades vinculadas em busca de focos do mosquito.

publicado:  29/01/2016 14h00, última modificação:  03/02/2016 14h48

Vistorias no interior e nos arredores dos prédios com o objetivo de eliminar focos do mosquito Aedes aegypti e orientações aos funcionários. O Ministério da Integração Nacional (MI) promoveu nesta sexta-feira (29/1), em Brasília (DF), uma força-tarefa para combater o inseto nas dependências da pasta e de duas entidades vinculadas. Parte das atividades propostas pelo governo federal a diversos órgãos públicos, a ação foi realizada por 20 militares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

Os bombeiros se dividiram em grupos para dinamizar o trabalho e a orientação aos funcionários, que acompanharam a vistoria. O ministro Gilberto Occhi acompanhou de perto uma das equipes. Os militares começaram pelo edifício do MI na Esplanada dos Ministérios. Verificaram a área externa, em busca de focos nos jardins e no estacionamento, a garagem do prédio e as dependências internas, inclusive os fossos dos elevadores. Eles chegaram a aplicar larvicidas para tratar possíveis criadouros, como ralos e vasos de plantas.

Em seguida, os bombeiros seguiram para o edifício do MI na Asa Norte de Brasília. À tarde, a vistoria será na Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) e na Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco). "Estamos verificando vasos de plantas, fundos das geladeiras e outros locais que possam acumular água e reforçando a orientação para que todos colaborem. Lembro que não se deve jogar lixo no chão", explicou o Segundo Tenente Vicente Parente, que comandou a ação.

Para o ministro Gilberto Occhi, que arregaçou as mangas e ajudou os bombeiros a verificar alguns possíveis focos, as atividades localizadas nos órgãos representam o exemplo do governo federal à população. "Esse exercício é importante para que cada funcionário possa adotar os mesmos procedimentos nas em suas residências e bairros. E estamos entrando num período da eclosão dos ovos: fevereiro e março, historicamente, são os meses em que os mosquitos eclodem dos ovos e começam a picar as pessoas", explicou o titular do MI.

Palestra

A vistoria pelos bombeiros deu continuidade às ações que começaram na véspera. Na quinta-feira (28), o MI promoveu uma série palestras para os funcionários da casa. As apresentações abordaram o combate ao Aedes aegypti no ambiente de trabalho. Com as informações sobre o mosquito e sobre como evitar ou erradicar criadouros, o governo federal espera que os funcionários da Administração Pública repassem os conhecimentos adquiridos. A dengue, a chikungunya e o zika são transmitidos pelo inseto.

As outras entidades vinculadas ao MI - Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e superintendências do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) - também promovem as ações de combate ao mosquito.

Fonte: Ministério da Integração